O que faz um profissional de Odontologia

A principal função do profissional de Odontologia é atuar na prevenção e nos estudos relacionados ao sistema mastigatório, considerando a cabeça, o pescoço e, principalmente, a boca. O cirurgião-dentista, portanto, deve estar preparado para trabalhar com articulações, musculaturas, ossos e, claro, gengiva, raízes e dentes.
O profissional de Odontologia, que ainda pode ser chamado de odontologista, tem duas grandes frentes de atuação: prevenção e cura de doenças relacionadas à boca e estética. Ele pode trabalhar em ambas, mas a maioria dos dentistas opta por se especializar em uma área e seguir a carreira nela.

O Brasil é o país que mais forma dentistas no mundo e, mesmo assim, a demanda por bons profissionais é altíssima, já que são muitas as doenças relacionadas à saúde bucal, além de bastante procura por questões estéticas, como já mencionado acima.

As principais áreas de especialização para o profissional de Odontologia

É bastante natural na profissão que os odontologistas, assim que formados e com um pouco de experiência em clínicas, busquem se especializar para melhorar os seus serviços e, também, aumentar os ganhos financeiros.

As possibilidades de especialização são muitas e podem envolver, por exemplo:

– Ortodontia: trabalha com a posição dos dentes e a mordida, atuando no paciente desde a avaliação inicial, até a colocação de aparelhos móveis ou fixos, acompanhando todo o tratamento da pessoa.

– Periodontia: especialidade que cuida do tratamento, da preservação e limpeza de gengivas, ossos e dos dentes em si.

– Endodontia: trata da polpa e da raiz do dente. Entre os serviços prestados por esse profissional, o mais famoso é o popular “canal”.

– Implantodontia: lida com pinos, implantes e próteses.

– Traumatologia e Cirurgia Bucomaxilofacial: atende pacientes que tenham se acidentado e/ou realiza cirurgias e tratamentos e lesões.

– Radiologia: dentista especialista em raio-x e nas tecnologias correlatas.

Essas seis especialidades são apenas algumas em um universo de opções que cresce cada vez mais. Além de escolher “o que quer fazer”, o profissional de Odontologia também pode selecionar o seu público por faixa etária (pode ser odontopediatria, por exemplo) e mesmo por classe social e renda.

Como membro da área da saúde, a Odontologia também zela por um papel social importante, já que o bem-estar e a estética da boca (e do sorriso) interferem diretamente em outras questões do funcionamento do corpo, físicas e psicológicas.

Como se tornar um cirurgião-dentista?

Recebe o título de cirurgião-dentista o profissional formado na Graduação de Odontologia, com o devido registro no CRO (Conselho Regional de Odontologia) do respectivo estado em que a pessoa atua. Existe também o CFO (Conselho Federal de Odontologia), que reúne diretrizes nacionais em relação à área.

O UniDomBosco, nota máxima no MEC e com estrutura completa no campus de Curitiba-PR, oferece o curso presencial de Odontologia, com duração de cinco anos, nos períodos matutino e noturno. Saiba como se inscrever e veja mais detalhes aqui.

Como é o mercado atual para o profissional de Odontologia?

No episódio 2 do podcast DOM Universitário, o coordenador do curso de Odontologia do UniDomBosco, Luiz Vicente Lopes, conversa com Andréia Caldani sobre esse tema.

O bate papo inicia com Andréia colocando a importância do profissional atual precisar estar pronto para o mundo e o mercado de trabalho atual, onde a tecnologia é cada vez mais presente.

Não basta saber somente sobre dente, é preciso ser e pensar de forma mais ampla e, principalmente, estar aberto às mudanças.

Os cursos de graduação precisam preparar os profissionais de forma tecnológica e conhecendo a inovação. É preciso experimentar e vislumbrar tudo isso, mesmo que depois o profissional decida que não quer esse caminho.

O mercado atual, além de requerer um profissional de Odontologia que busque a inovação e o estudo contínuo, quer aqueles com habilidades de gestão, marketing e finanças.

Eles colocam também sobre a importância de buscar uma formação em uma universidade que não seja escolhida por preço, mas sim pelo valor dos conhecimentos que traz, da estrutura que oferece, da bagagem que ela vai proporcionar para a atuação futura como profissional.

A pandemia trouxe uma necessidade urgente e enorme de profissionais da saúde e o mundo acabou se deparando, infelizmente, com muitos que não tinham qualidades técnicas necessárias para atuarem em um momento como o vivido.

Isso mostra bem como a formação, uma boa formação, é essencial em qualquer mercado, mas no da saúde, principalmente.

Então, se você é estudante e está neste momento de escolha, pense muito bem nisso e nas muitas opções, inclusive de financiamentos estudantis, por exemplo. Preço não pode ser o fator de escolha do seu curso.

 “Pode custar muito caro em tempo, dinheiro e falta de capacitação.”

A área da saúde requer muitas horas de prática e a nova parceria do UniDomBosco com o IOA Styles (para saber mais sobre ela escute o podcast na íntegra) proporciona isso aos alunos, além de muitas outras vantagens,

Conhecer o corpo docente do curso escolhido também é essencial na avaliação para escolha do seu curso de graduação.

É preciso estar atento pois, como a área da Odontologia é nitidamente uma área muito promissora, a procura por cursos aumentou e, consequentemente, o número de cursos oferecidos também. Mas nem todos estão no mercado oferecendo cursos de qualidade.

O mercado na área da saúde, como já foi dito, está em constante evolução, por isso ter uma boa base de formação, aliada a muita prática e ao entendimento da necessidade de estar sempre atualizado, já é um grande diferencial.

O bate papo foi extenso e trouxe várias outras contribuições sobre a escolha do curso, sobre o mercado atual e as inovações.

Vale a pena ouvir, se você está em dúvida sobre qual curso fazer, ou se você já faz o curso de Odontologia e quer entender melhor sobre o mercado de trabalho.

E continue acompanhando o Blog e o Podcast para se manter sempre atualizado.

última atualização em: 12 de julho de 2022