Graduação EAD
Mega vestibular
Prorrogação de Matrícula EAD
Crédito recorrente
Campanha Março
Ed. Física
Graduação EAD
Mega vestibular
Enfermagem presencial
Crédito recorrente
Campanha Março
Pós EAD
previous arrow
next arrow


ainda-existe-diferenca-entre-homens-e-mulheres-no-mercado-de-trabalho

Existe diferença entre homens e mulheres no mercado de trabalho e não é só, infelizmente, nos motivos óbvios de diferenças salariais, por exemplo, que tanto se fala desde sempre.

Existe diferença, pois os gêneros se diferem e, com isso, cada um leva ao mercado essas diferenças. E essas são as boas diferenças

Mas vamos tratar primeiramente das diferenças que são as que precisamos equiparar e que fazem com que o mercado de trabalho se torne injusto, em alguns aspectos, para as mulheres.

Diferenças que são marcadas por uma história longa de patriarcado e machismo, e de lutas das mulheres pelos seus direitos.

Diferenças “negativas” entre homens e mulheres no mercado de trabalho

Diferentes pesquisas realizadas nos últimos anos ainda mostram a diferença entre homens e mulheres no mercado de trabalho.

As diferenças são de cargo, salário, tempo, possibilidades.

Uma pesquisa do IBGE mostra, por exemplo, que, em 2019, as mulheres receberam, em média, 77,7% do montante obtido pelos homens. A pesquisa fala também sobre as mulheres, apesar de possuírem níveis educacionais maiores que os homens, ainda terem menos oportunidades. E que a vida pessoal das mulheres, como o caso de serem mães e cuidadoras dos seus lares, fazem com que elas tenham, além de espaço menor no mercado de trabalho, uma carga horária total de trabalho (fora e dentro de casa) muito maior que a dos homens.

Essa diferença não acontece somente no Brasil. Em muitos países onde o patriarcado ainda tem uma influência muito maior essa situação de diferença é muito mais marcante.

Separamos algumas reportagens publicadas pela ONU para ilustrar o assunto:

https://news.un.org/pt/story/2020/01/1700382

https://news.un.org/pt/story/2021/09/1763632

https://news.un.org/pt/story/2021/07/1755352

Diferenças “positivas” entre homens e mulheres no mercado de trabalho

Como já dissemos, existem as diferenças de gênero que trazem contribuições para o mercado de trabalho e que, num futuro próximo, esperamos que sejam as únicas das quais falaremos.

Mulheres e homens são seres biologicamente diferentes e, com isso, trazem visões diferentes com relação à forma de agir, pensar e ser no mercado de trabalho.

Essas diferenças devem ser vistas de forma positiva e utilizadas, inclusive, de forma estratégica.

Podemos citar cinco características femininas que são muito valorizadas do mercado de trabalho: gestão de relacionamento, profissional multitarefas, sensibilidade aguçada, boa imagem pessoal, capacidade de superação e perseverança. Enquanto que se fôssemos listar as características masculinas essas seriam distintas e, talvez, até opostas.

Alguns estudos mostram as diferenças cerebrais entre homens e mulheres e o quanto isso muda a forma com que cada gênero atua.

Muitas empresas já entenderam essas diferenças e as utilizam estrategicamente. Colocam homens em cargos mais técnicos e mulheres em cargos nos quais utilizam a empatia, por exemplo.

Utilizar a diferença entre homens e mulheres de forma positiva, agregadora e construtiva é o caminho a ser seguido.

Enxergar que existem diferenças, e valorizá-las, é o que fará com que tenhamos um mercado de trabalho, e um mundo, com desigualdades de gêneros “positivas”.

 Continue seguindo o Blog UniDomBosco.

 

última atualização em: 1 de fevereiro de 2022