perfeccionista

Você já se perguntou se é perfeccionista? Aliás, sabe exatamente o que é isso, primeiramente, para depois poder identificar se tem essa característica? 

Vamos iniciar pela definição. 

Perfeccionista: Pessoa que busca realizar tudo com perfeição; quem age com excelência e com o maior apuro possível. 

Perfeição: Excelência; de teor elevado, supremo; sem defeitos, falhas; o mais elevado grau de exatidão. 

Diante dessas definições, podemos já perceber que o perfeccionismo tende a não ser, necessariamente, uma característica somente positiva. 

Devido a isso é que vamos falar sobre o tema, pensando, principalmente, na atuação profissional. 

O profissional perfeccionista tem como principais características a organização, o detalhamento e o capricho. Quem não quer ser um profissional com essas características, ou ter quem as tenha em sua equipe? 

Porém, a grande questão do perfeccionismo é o equilíbrio. 

Quando na medida exata, essas características são benéficas, tanto para o perfeccionista quanto para aqueles ao seu redor. Mas quando existe o desequilíbrio, isso traz problemas também para ambos. 

Quais as vantagens do perfeccionismo? 

O perfeccionismo, quando está equilibrado, tende a fazer com que aquele profissional se destaque, porque suas entregas são feitas com uma qualidade diferenciada. 

Quando eles competem com eles mesmos, de forma saudável, isso tende a refletir de forma positiva nas entregas. Os projetos costumam ter uma identidade própria, além do capricho e comprometimento com relação aos prazos. 

Automotivação e autoconsciência também costumam ser características dos perfeccionistas que o ajudam muito e não somente, é óbvio, na vida profissional. 

Quais as desvantagens do perfeccionismo? 

Como já dito, o desequilíbrio pode fazer com que o perfeccionismo não seja saudável e isso prejudique o desempenho profissional.  

Muitos são os exemplos que podem ser dados nesse sentido. A cobrança da perfeição ao extremo pode causar desmotivação, frustração e decepção, fazendo o indivíduo chegar ao esgotamento mental. 

Alguns perfeccionistas apresentam características como baixa autoestima, medo e insegurança. 

Tudo isso leva a resultados ruins na vida profissional, pois costumam ter dificuldades de entregar algo que os satisfaça completamente, acreditando que não fazem o melhor que poderia ser feito, por exemplo. 

Essa regra de cobrança pessoal tão alta faz com que muitos sejam considerados procrastinadores, pois acabam tendo dificuldade em iniciar as tarefas pelo medo e receio de não conseguir realizar dentro dos padrões auto impostos. 

Outra sensação comum é a de improdutividade. Como os perfeccionistas extremos encontram dificuldades de cumprir com as muitas tarefas de suas agendas diárias, ao final de todos os dias eles se frustram e isso, a longo prazo, traz uma grande desmotivação profissional. 

Como manter o equilíbrio? 

O primeiro passo, certamente, é identificar o perfeccionismo. Alguns questionamentos podem ajudar nessa identificação, como por exemplo: 

“Será que a minha exigência está adequada à demanda?”, “Será que deixo de entregar algo porque busco uma perfeição inatingível?”, “Será que as cobranças que me imponho e imponho ao outro são na medida ou exageradas?”. “Qual meu nível de frustração comigo mesmo?” …e muitas outras. 

Identificado o perfeccionismo, é preciso, como já dito, antes manter o equilíbrio para que ele seja uma característica saudável e que traga benefícios, e não o contrário. 

A ajuda profissional de um psicólogo, por exemplo, pode ser importante para trazer uma visão externa com relação ao equilíbrio. 

No dia a dia é possível adotar medidas para se manter nesse equilíbrio, como: 

Metas inatingíveis é um problema para qualquer tipo de pessoa, imagine então para os perfeccionistas. 

Se você for realista nas suas metas, fica mais fácil de não deixar o perfeccionismo exacerbado tomar conta. Caso seja preciso, peça ajuda aos colegas de trabalho ou líder quando for estabelecê-las. 

Nem todo projeto, entrega ou trabalho exige perfeição. Às vezes, o que se precisa é que ele seja feito no tempo indicado, 

A régua do outro não é a sua régua. É essencial ter isso em mente, pois, como já dito, o perfeccionista busca a perfeição e buscar isso naquele que não tem essa preocupação é frustração para ambos. 

Olhar o que está bem feito no trabalho executado é uma boa forma de não focar no que você, perfeccionista, acha que poderia ser melhor. 

Você é ou conhece algum perfeccionista? Essas dicas ajudaram?  

 

última atualização em: 31 de outubro de 2022