Qual a diferença entre pós-graduação lato sensu e strictu sensu?

Quem está buscando pós-graduação se depara com os termos lato sensu e strictu sensu e a maioria acha que é “grego”, mas na verdade é latim.

Saber a diferença entre eles é imprescindível na hora de optar por uma pós-graduação.

Qual é a diferença entre lato sensu e strictu sensu?

Se pensarmos no latim, já podemos entender que “lato” é amplo e “strictu” é estrito, então lato sensu é um estudo mais amplo e strictu sensu um estudo mais estrito.

Nas formações lato sensu recebe-se um certificado de conclusão, a carga horária é de, no mínimo, 360 horas, trata de uma continuidade de assunto visto na graduação e quem a procura tem objetivos específicos de aprofundamento, melhora no currículo.

Nas formações strictu sensu recebe-se um diploma de mestre ou doutor, a carga horária é de, no mínimo, dois anos, será elaborada uma pesquisa sobre um assunto determinado e quem a procura tem como objetivo se especializar na carreira acadêmica.

Por essa breve explicação, consegue-se entender a importância da escolha entre o lato sensu e strictu sensu. Não é só questão de nomenclatura, como muitos pensam, mas sim de objetivos.

Como ingressar numa pós-graduação lato sensu?

Primeiramente é importante saber que existem dois tipos de lato sensu: especialização e MBA.

A especialização é mais indicada para aqueles que buscam se especializar numa área mais aprofundada da sua carreira.

O MBA tem um foco mais de negócios e é mais indicado para gestores.

Qualquer estudante que tenha um diploma de graduação pode cursar uma pós-graduação lato sensu.

Como ingressar numa pós-graduação strictu sensu?

Ela é dividida em suas etapas: mestrado e doutorado.

O mestrado tem duração de 2 anos e finaliza com a apresentação de uma dissertação.

O doutorado tem duração de 4 anos e finaliza com a entrega de uma tese.

Para ingressar no mestrado é preciso ter uma graduação, se candidatar, ter seu currículo aprovado, ser proficiente em outra língua (testado por prova) e realizar uma avaliação.

Para ingressar em um doutorado é preciso ter feito um mestrado e também passar por análise de currículo e avaliação.

Como escolher entre o lato sensu e strictu sensu?

Por tudo o que já falamos, entende-se que a escolha tem relação com o objetivo de cada um.

Para os que buscam se especializar para o mercado de trabalho, o lato sensu é o indicado, e para os que querem uma formação acadêmica, a escolha é o strictu sensu.

Seja qual for a escolha, o primeiro ponto é buscar uma instituição de qualidade, reconhecida pelo MEC, com bons professores e uma grade curricular que atenda às necessidades do que se busca.

Se a sua escolha é pelo lato sensu, o UniDomBosco possui ótimos cursos nas mais variadas áreas e qualidade de ensino comprovada. Entre no site e veja as opções.

Gosta dos nossos conteúdos? Continue acompanhando o Blog UniDomBosco.

 

última atualização em: 9 de dezembro de 2021